Tudo sobre Yoga: o que é, de onde veio e quais os estilos
yoga
Foto: Istock/Getty Images
Unplug > Corpo e Mente

Yoga: o que é, de onde veio e quais os estilos dessa prática milenar

Kaluan Bernardo em 24 de abril de 2017

Prática milenar e oriental, hoje o yoga é extremamente popular e difundido também no Ocidente. Também, pudera: são inúmeros os benefícios atribuídos à prática, sejam eles físicos, mentais ou espirituais. O yoga é tão popular que algumas pessoas sentem vergonha em fazer perguntas básicas sobre a atividade. Mas não precisa. Criamos um pequeno guia para iniciantes interessados em conhecer alguns dos fundamentos do yoga.

Nesse texto você saberá:
As origens do yoga
Quais os benefícios do yoga
Quais as principais linhas de yoga

As origens do yoga

A origem do yoga é tema de debates até hoje e não há um consenso sobre quem, como, quando e onde a prática foi inventada.

No início, o yoga era ensinado por tradição oral ou escrito em folhas frágeis que se perderam na história. Por isso, não há muitos registros que apontem a sua origem. Especialistas já conseguiram identificar práticas do yoga há 5 mil anos, mas é possível que ele já fosse praticado há mais tempo.

A palavra yoga é citada pela primeira vez no Rig Veda, considerado o escrito dos Vedas, uma coleção de textos, hinos e mantras do Hinduísmo. Mas é possível que a prática já existisse antes das escrituras também.

Alguns acreditam que o yoga surgiu na civilização do Vale do Indo, no Nordeste da Índia. Mas símbolos e signos do yoga também aparecem em registros de tribos antigas e na linhagem dos Vedas e dos Upanishadic, além de estar presente em tradições budistas e outras.

De acordo com o site Yoga Basics, a história se torna mais complexa e o yoga passou a ser dividido em quatro eras:

Pré-clássico: com diversas correntes em diferentes lugares com variadas crenças;

Clássico: definido pelos Yogas Sutras de Pantajali, considerada a primeira representação sistemática do yoga;

Pós-clássico: acompanha o desenvolvimento do Tantra Yoga e um foco maior no corpo e menor nos princípios dos Vedas;

Moderno: marcado principalmente pela divulgação do yoga no Ocidente e criação de escolas que sistematizariam novas técnicas para a prática.

Os benefícios do yoga

O yoga, afirmam os entusiastas, praticantes e experts, traz benefícios para a mente, para o espírito e também para o corpo. Não só porque treina a flexibilidade e as articulações, como também porque ensina a pessoa a respirar, a se concentrar e a se conectar consigo e com o universo.

O yoga é bom para quem procurar melhores condições de saúde, física e mental. Veja por quê:

– Melhora o sistema cardiovascular. Estudo publicado em abril na revista científica Diabetology & Metabolic Syndrome acompanhou 182 chineses de meia idade com síndromes metabólicas. A pesquisa constatou redução de riscos relacionados ao sistema cardiovascular, incluindo obesidade e pressão alta.

yoga

Foto: Istock/Getty Images

– Reduz dores crônicas no pescoço e lombares. Postura é tudo no yoga. Portanto é claro que a prática faz bem para a coluna. Além de fortalecer seus músculos, ela ajuda a reduzir a dor. A revista científica israelense Harefuah mostrou, por exemplo, que o yoga é um importante aliado principalmente na hora de tratar dores crônicas no pescoço e na lombar.

Em casos como hérnia de disco e estenose espinhal, o nervo fica irritado fazendo o músculo se contrair. É a tensão e os espasmos musculares que levam à dor. Quando alguém pratica yoga, os músculos se contraem e na sequência relaxam lentamente. Esse relaxamento alivia o músculo e dissipa a dor.

– Melhora o cérebro. Não só o corpo fica mais flexível, como o cérebro também. Estudo publicado no Journal of Neuroscience Nursing acompanhou 133 adultos entre 53 e 96 anos que praticaram 30 minutos de yoga duas vezes por semana durante mais de um mês. Os pesquisadores notaram uma melhora no sistema cognitivo.

Os pacientes também obtiveram melhoras significativas de memória, maior facilidade em desempenhar atividades rotineiras e menos sintomas depressivos. Ao menos 13 pacientes saíram de um estado de memória considerado baixo para o normal. E 20 deles saíram do nível normal para acima da média.

– Reduz o estresse e a ansiedade. Qualquer praticante do yoga pode te atestar quão relaxante é. Mas a ciência provou que, de fato, o yoga reduz a ansiedade e o estresse. Estudo publicado na Conferência de Ansiedade e Depressão da América em 2015 revelou que a prática é eficaz em reduzir níveis de cortisol, hormônio relacionado ao estresse.

Os resultados foram especialmente eficientes em mulheres com riscos de problemas de saúde mental, como elevada ansiedade, moderada depressão ou alto estresse.

– Reduz a chance de depressão. Além de melhorar a memória, reduzir o estresse e controlar a ansiedade, o yoga é bom no combate à depressão. Pesquisa na Complementary Therapies in ClinicalP Practice mostra que mulheres com depressão pós-parto tiveram significativas melhoras com apenas oito semanas de yoga — duas vezes por semana.

LEIA MAIS
10 retiros de yoga pelo mundo que você precisa conhecer
LEIA MAIS
Yoga para crianças ajuda no desenvolvimento da atenção plena

Promove autopercepção positiva. Estudo produzido na Unicamp feito com 18 estudantes revelou melhorias no autocontrole, autopercepção, bem-estar, equilíbrio e reflexos.

– Rejuvenesce e aumenta tempo de vida. Outro estudo, publicado no Journal of Alternative and Complementary Medicine analisou os efeitos de 90 dias de yoga em homens obesos de 31 anos com histórico de fadiga, dificuldade em perder peso e falta de motivação. O treino não só ajudou a apagar sinais de envelhecimento como colaborou na prevenção de doenças relacionadas ao estresse oxidativo e inflamação – correlacionadas à idade.

– Controla TPM. Outro estudo publicado na revista Journal of Alternative and Complementary Medicine mostra que 11 mulheres que praticaram yoga desde o primeiro dia da fase folicular até a o fim da ovulação se sentiram mais relaxadas e com mais paz mental.

Quais as principais linhas do yoga

Como é uma prática milenar e globalizada, o yoga ganhou uma série de correntes divergentes, com técnicas diferentes e variadas formas de treinar corpo, mente e espírito. Cada uma tem um foco em um aspecto específico. Não existe uma pior ou melhor do que a outra, é tudo questão de foco.

Conheça algumas das mais populares que existem atualmente:

Hatha

Uma das mais populares correntes no Ocidente, a Hatha é um tanto focada no corpo. É a partir da atenção e do cuidado com o físico que se muda estados mentais e comportamentais. A medida que o estudante progride, ele se torna mais consciente de seus sentidos, respiração e movimentos.

Kundalini

É voltada à Kundalini, energia primordial comum a todos os seres humanos. Acredita-se que ela evolui ao longo de um canal principal, chamado Sushuma, na coluna vertebral – subindo do sacro até à cabeça.

Ashthanga

Considerada uma das correntes mais vigorosas, foi desenvolvida por Sri K Pattabi Jois, influente figura no mundo do yoga. O método busca a purificação do corpo e da mente através de oito limbos do Ashtanga.  Tem seis séries fixas que exigem, progressivamente, mais força, flexibilidade e consciência.

Power

Alguns o consideram a versão mais ocidentalizada do Ashtanga. Assim como o anterior, é um tanto intenso e vigoroso. Foi desenvolvido por Beryl Bender Birch, que o publicou em um livro que se tornou best seller. As posições são voltadas principalmente para o desenvolvimento de força, flexibilidade e equilíbrio. Com isso, o aluno pode conhecer sua verdadeira força espiritual.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 205 [1] => 76 [2] => 157 [3] => 12 [4] => 237 [5] => 97 [6] => 249 [7] => 222 [8] => 62 [9] => 276 [10] => 259 [11] => 86 [12] => 267 [13] => 94 [14] => 68 [15] => 16 [16] => 167 [17] => 115 [18] => 186 [19] => 17 [20] => 102 [21] => 173 [22] => 238 [23] => 175 [24] => 236 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence