Casa Longarina, em Maresias, vai empoderar mulheres através do surf
longarina_menina-do-surf
Foto: Sunflowers
Unplug > Escapadas Urbanas

Casa Longarina, em Maresias, poderá empoderar mulheres através do surf

Camila Luz em 25 de agosto de 2016

Para incentivar o surf feminino no Brasil, Vanessa Bertelli e Cris Brosso criaram o site Longarina, focado em quem se interessa por esportes de prancha. Agora, as sócias se preparam para o próximo passo: a criação da Casa Longarina, um espaço em Maresias para empoderar mulheres através do esporte.

Surf, skate, stand up paddle e outros esportes de prancha são pouco praticados por mulheres no mundo todo. A Longarina é a plataforma que quer mudar essa realidade, trazendo conteúdo relacionado à participação feminina nessas modalidades.

Além de contar histórias, dar dicas e divulgar atletas profissionais e amadoras, a Longarina está comprometida com a prática: as sócias armam viagens para que mulheres possam, de fato, cair no mar.

A Casa Longarina irá facilitar a vida de mulheres do Brasil todo — e até de fora do país — que desejam participar das atividades promovidas pelo projeto. “Percebemos uma procura muito grande de meninas de outros estados. Começamos a ter muitos pedidos para que fizéssemos atividades fora de São Paulo”, conta Vanessa. “Então pensamos em ter um espaço, uma base, para atender meninas de outros cantos. A Casa vai funcionar como um QG, um ponto de encontro”, completa.

Leia mais:
O surf também é das mulheres: conheça a Longarina, seu conteúdo e suas trips
Think Olga usa o esporte como ferramenta feminista
Melhores picos de surf do Brasil: sul e sudeste

Surf, empoderamento feminino e atividades socioambientais

O espaço em Maresias irá receber mulheres para se empoderarem a partir da prática de surf, skate, SUP, yoga e outros exercícios físicos. O objetivo é melhorar a confiança e a qualidade de vida delas também por meio de outras atividades, como cursos e oficinas de coach.

Vanessa explica que a participação das mulheres nos esportes cresceu bastante nos últimos anos, mas ainda há muitos paradigmas a serem quebrados em relação ao feminino. Para a sócia, o esporte é uma forma de trazer confiança para que acreditem em seu potencial e saibam usar suas habilidades sem medo. “Meninas que viajam com a gente às vezes entram na água meio caidinhas, com o ombro caído. Quando saem, estão totalmente radiantes, com outra postura”, conta.

meninas sentadas na praia com roupa de surf

Foto: Sunflowers

O lucro gerado pelas atividades será revertido em ações socioambientais na cidade de Maresias, como preservação do meio ambiente e geração de renda para a população local. As sócias também pretendem desenvolver um trabalho de orientação e empoderamento de adolescentes estudantes da rede pública.

O objetivo é abrir a Casa uma vez por semana para receber meninas da rede pública para cursos e conversas sobre real beleza, confiança e temas relacionados, além de aulas de surf e esportes gratuitas.

O crowdfunding para erguer a Casa Longarina

Para tirar o projeto do papel, a Longarina conta com o apoio de todos os interessados no projeto. As sócias criaram um crowdfunding pela plataforma de mobilização de recursos Benfeitoria, com o objetivo de arrecadar R$ 50 mil até 14 de setembro. O financiamento coletivo irá garantir a implementação do projeto e seus custos fixos durante quatro meses.

Vanessa explica que a Longarina já nasceu de forma colaborativa, tanto na produção de conteúdo, quanto na participação nas viagens. “Sempre quisemos que as pessoas se sentissem parte, que também fossem realizadoras”, defende.

Para a sócia, pessoas e marcas no Brasil ainda não estão acostumadas com projetos colaborativas, até mesmo por uma questão cultural. É preciso criar a consciência de que colaborar é positivo para todas as partes, pois todas se beneficiam de alguma forma. “O importante é o número de pessoas participando, e não o valor com o qual contribuem. Se as 90.186 pessoas que curtem a página da Longarina no Facebook contribuísem com apenas R$ 1, extrapolaríamos a meta”, opina.

Os valores estabelecidos para o crowdfunding variam entre R$ 10 e R$ 3.000. É possível receber recompensas como a participação em um trabalho voluntário em Maresias, convites para uma festa comemorativa, aulas de surf na Casa Longarina, uma prancha de surf e um final de semana inteiro no espaço, participando das atividades promovidas.

Para conferir todas as recompensas, acesse o link do crowdfunding. Não deixe de participar e empondere-se!

Atualização: Até a data final, o  Crowdfunding arrecadou R$ 24.320 e, como a campanha é “Tudo ou Nada”, o dinheiro não foi repassado para a Casa Longarina.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 157 [12] => 25 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 172 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence