Festivais de Norte a Sul para conhecer bandas brasileiras
Festival vibes
Foto: iStock/GettyImages
Unplug > Escapadas Urbanas

Festivais de Norte a Sul para conhecer bandas brasileiras

Kaluan Bernardo em 13 de agosto de 2016

Ir a festivais é uma das melhores formas de consumir música e descobrir novas bandas. Esse tipo de evento costuma trazer uma série de artistas que, pela internet, poderiam passar batidos. Além disso, têm toda uma energia própria, reunindo pessoas de gostos diferentes para curtirem juntas os mesmos sons.

Quem mora em São Paulo e Rio de Janeiro tem uma série de boas opções, incluindo os mais gigantescos, como Rock in Rio, Lollapalooza, Tomorrowland e outros menores que surgem, como o Popload Festival.

Mas não é só no eixo Rio-São Paulo que existem esses rolês. Pelo contrário, o Brasil todo tem festivais um tanto interessantes. Na maioria das vezes, a programação é recheada de bandas locais, ou seja, um ótimo jeito de conhecer pequenos artistas que, de outro jeito, dificilmente chegariam até você.

Fizemos uma lista dos festivais mais interessantes fora do Rio de Janeiro e de São Paulo, mas que vai do Norte ao Sul do Brasil.

Festivais para conhecer novas bandas no Brasil

Abril Pro Rock

Um dos mais tradicionais de Recife, já está na sua 24ª edição anual. Tem curadoria de Paulo André e Guilherme Moura, dois importantes personagens da cena musical pernambucana.

O festival tem vários dias que acabam se dividindo entre os de um rock mais independente e outro com som mais pesado, com bandas de metal e punk. Na edição de 2016, que aconteceu em março, foram três datas, incluindo nomes como Alice Caymmi, Tiê, Filipe Catto, Viper, Kozus e vários de Pernambuco, como Robertinho do Recife, Graxa, Demoniah e Daniel Groove.

Bananada

Outro festival super tradicional, o Bananada acontece em Goiânia há 18 anos. Na edição de 2016, que aconteceu em maio, foram mais de 75 bandas, incluindo Jorge Bem, Planet Hemp, Liniker e muitos outros. Além dos shows, eles promovem artes visuais, gastronomia, tatuagens, skate e muito mais durante os sete dias de evento.

DoSol

Em novembro de 2016 o festival chega a sua 13ª edição no Rio Grande do Norte. Ele acontece em oito cidades diferentes do estado: Natal, Parnamirim, Pium, Mossoró, Assu, Currais Novos, Caicó e Santa Cruz.

São mais de 24 bandas, incluindo Bike, Dance of Days, Felipe Cordeiro, O Terno, Mombojó, Silva, Selvagens à Procura de Lei, Tulipa Ruiz e vários outros regionais, como Talma & Gadelha, Plutão Já Foi Planeta e Black Witch.

Goiânia Noise

Goiás tem uma cena bem forte musicalmente. E parte disso se deve aos vários festivais que tem, incluindo o Goiânia Noise, que acontece há 22 anos organizado pelo selo Monstro Discos.

A edição de 2016 aconteceu no início de agosto e contou com bandas de calibre como Sepultura, CPM 22, Nação Zumbi, Bnegão & Seletores de Frequência, Matanza, Black Alien, Cypress Junkies e vários outros de diferentes lugares, sotaques e estilos.

Meca Festival

Representante gaúcho da nossa lista, o Meca acontece em Porto Alegre, mas também em outras cidades, como São Paulo, Maquiné, Rio de Janeiro, Paraty e Inhotim. Voltado a um público mais seleto e alternativo, o festival antecipa o que deverá ser tendência. No passado ajudou a lançar bandas como CSS, Vampire Weekend, Friendly Fires, The Rapture, Two Door Cinema Club, La Roux e Years & Years.

Leia também:
Conheça projetos colaborativos que impulsionam a música independente
Estudo mostra como o cérebro percebe a música

MADA

O nome é uma sigla para “Música Alimento da Alma”. E o festival busca alimentá-la com vários artistas originais. Na atividade desde 1998, em Natal, tem uma produção caprichada e dá o mesmo espaço a todos os artistas, independentemente do tamanho deles.

A edição de 2016 acontece em setembro e terá nomes como Karol Conká, Emicida e Rael, MC’S Caboclas, Jaloo, Liniker, Luiz Gadelha e Os Suculentos e muito mais.

Psicodália

Uma fazenda, com música psicodélica, pessoas andando seminuas, acampamentos, teatro, cinema, comida vegana, cachoeira, lagos, oficinas de desenho e sustentabilidade… não, isso não é Woodstock e não aconteceu apenas na década de 1960. Acontece também todos os anos no Brasil, em Rio Negrinho, no estado de Santa Catarina.

O festival tem 19 edições no seu currículo e costuma acontecer no carnaval ou no réveillon. A de 2016 aconteceu no carnaval. Por lá já passaram mais de 450 atrações, incluindo Tom Zé, Baby do Brasil, Mutantes, Sá e Guarabyra, Alceu Valença, Moraes Moreira, Hermeto Pascoal, Gong, Casa das Máquinas, Som Nosso de Cada Dia, Ave Sangria, Paulinho Boca, Almir Sater e vários outros.

Vento

Diferente dos outros dessa lista, o Vento é novato. Teve sua primeira edição em julho de 2015. O principal diferencial deles é a localização: a belíssima praia do Perequê, em Ilhabela, no estado de São Paulo.

A segunda edição aconteceu em junho de 2016 e teve como atrações artistas do calibre de Johnny Hooker, Jaloo, Bonde do Rolê, Aldo, Filipe Catto, Lay, Karina Buhr, Russo Passapusso e Aláfia.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 25 [12] => 157 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 175 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence