Dos grafites aos prédios: projeto mapeia a arte urbana
arte urbana
Foto: Istock/Getty Images
Unplug > Escapadas Urbanas

Dos grafites aos prédios: projeto colaborativo mapeia a arte urbana

Pedro Katchborian em 11 de julho de 2016

Criado em 2011, o site Arte Fora do Museu tem um objetivo claro: apontar quais são os locais em que é possível observar arte urbana nas cidades. Na plataforma, é possível buscar em um mapa por murais, grafites, esculturas e projetos arquitetônicos de destaque. A plataforma foi lançada por Felipe Lavignatti e André Deak com 100 obras.

Notamos que faltavam informações sobre arte nas ruas das cidades. Fizemos um trabalho jornalístico muito grande de tentar descobrir onde estariam as principais obras.

Logo após o lançamento, os criadores receberam muitos comentários falando de obras que não estavam no roteiro. “Recebemos sugestões falando sobre grafites que não estavam na lista”, comenta Felipe Lavignatti. Pouco depois, integraram a plataforma colaborativa que permite que qualquer um possa cadastrar grafites, murais ou esculturas. “Depois, o site virou um potencial de guia turístico”, completa.

Ao navegar na plataforma, é possível ver roteiros para passeios, como o do grafite, do Parque do Ibirapuera e da Arquitetura Moderna Paulista, todos em São Paulo. “Fazemos uma triagem bem pequena, mas qualquer um pode cadastrar obras e montar seus roteiros”, afirma. Além disso, o projeto também permite buscar por artistas específicos.

Atualmente, o Arte Fora do Museu está em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador e conta com cadastros de obras em outros países como Peru, Inglaterra e Holanda.

Um uso que a ferramenta ganhou com o tempo foi como portfólio para novos artistas. “Abrimos a possibilidade para novos artistas colocarem suas obras no mapa”, diz Felipe. Os artistas também podem colocar vídeos e outras informações sobre seus trabalhos. “Funciona melhor que o Flickr e o Facebook”, completa.

mapa com alguns pins

Mapa colaborativo Arte fora do Museu em construção. Foto: Reprodução/Site

Arte fora do Museu: para valorizar a arte urbana

Segundo Felipe, o projeto quer valorizar a arte urbana. Para ele, os estrangeiros que vêm ao Brasil ficam encantados com o que veem, diferente de outros locais. “Quando o estrangeiro vem para cá, ele se encanta, pois não conhece a cidade”, diz.

homem grafitando parede

Foto: Istock/Getty Images

Então isso significa que o brasileiro não sabe apreciar a arte? Para ele, não. Felipe acha que o brasileiro sabe valorizar as obras, mas faz isso quase sem querer. “Quando você tira uma obra fica um vazio. Apreciamos sem perceber”, diz. “Estamos acostumados e quando alguém tira um grafite de um local, por exemplo, causa um estranhamento”, comenta, citando o caso de 2012, quando o grafite O Estrangeiro, da dupla Osgemeos, foi apagado pela prefeitura do Vale do Anhangabaú. “Houve uma comoção muito grande”, exemplifica.

Leia mais:
Instagrafite, a maior galeria virtual de grafite do mundo
Personalize sua casa com grafite nas paredes

Aliás, a tese do interesse pela arte é reforçada por uma pesquisa da Fecomércio-RJ, que mostrou que os hábitos culturais dos brasileiros aumentaram em 100% de 2007 para 2015.

Para Felipe, se há um tipo de arte que passa despercebida pelos nossos olhos é a arquitetura. “Reparei que a gente não olha para cima, para os prédios. O ritmo de São Paulo te leva da sua casa para o trabalho e somos quase privados de aproveitar a vista“, comenta. Por isso, a plataforma contempla também prédios com uma arquitetura interessante e que merecem um olhar mais demorado.

Curtiu a ideia e quer cadastrar alguma escultura ou grafite perto da sua casa? Veja um passo a passo de como contribuir com a plataforma.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 157 [12] => 25 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 172 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence