Conheça as regras para levar moeda estrangeira em suas viagens
moeda
Foto: Istock/Getty Images
Unplug > Escapadas Urbanas

Conheça as regras para levar moeda estrangeira em suas viagens

Kaluan Bernardo em 12 de setembro de 2016

Pensando em viajar mas não sabe como lidar com a moeda estrangeira? Fique tranquilo, não há muitos limites e segredos para você gastar sua grana enquanto viaja com o dinheiro em espécie. Mas é importante saber quais são as regras estabelecidas pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) e pela Secretaria da Receita Federal do Brasil (RFB).

passaporte ao lado de notas e moedas

Foto: Istock/Getty Images

A primeira pergunta é quanto de dinheiro você pretende levar. Não há um limite de quanto você pode colocar no bolso antes de entrar em um avião. No entanto, os órgãos determinam que, para quem for viajar com mais de R$ 10 mil, em espécie ou cheques de viagem, é necessário declarar tais valores.

Sempre que o viajante tiver mais de R$ 10 mil em espécie de moeda estrangeira ou nacional, ele precisa declarar o valor junto à fiscalização aduaneira quando estiver entrando e saindo do país.

Para fazer isso, basta entregar a Declaração Eletrônica de Porte de Valores (DPV) à Receita Federal. Você pode fazer isso acessando um formulário disponível no site do órgão. Com o documento preenchido, basta ir aos postos da Receita Federal em portos, aeroportos e fronteiras, procurar pelo setor de bens e deixar a declaração.

Leia também:
Mulheres e uma aventura a sós: conheça o curso para quem quer viajar sozinha
De bicicleta, casal brasileiro viaja ao redor do mundo

Como lidar com moedas estrangeiras na viagem

Vale dizer que a regra é válida tanto para quem sai com moeda nacional quanto estrangeira (a conversão sempre deve ser feita levando em conta os R$ 10 mil).  O Banco Central diz que as normas cambiais não impõem limites para compras de moedas estrangeiras, apenas determina que a operação seja feita de modo transparente, com identificação do cliente e explicação sobre a origem da moeda nacional utilizada para o câmbio.

Quando você estiver viajando, pode fazer compras a vontade. No entanto, há uma outra regra. Em caso de aquisições acima de US$ 3 mil ou equivalente em outra moeda estrangeira, é necessário formalizar um contrato.

Vantagens e desvantagens de viajar já com a moeda estrangeira

A principal vantagem para comprar a moeda estrangeira e viajar com ela em espécie é a taxa do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) do cartão de crédito, que fica em 0,38%, enquanto outras operações são cobrados até 6,38%.

Além disso você também pode controlar melhor seus gastos, sabendo quanto exatamente pode utilizar. E pode se programar para fugir da variação cambial — assim sua viagem não vai ser prejudicada caso o dólar suba rapidamente.

A desvantagem é a segurança. Andar com dinheiro em espécie, ainda mais em grandes viagens, sempre tem o risco de roubo ou extravio. Se puder, a dica é procurar hotéis ou hospedagens que ofereçam cofres seguros. Assim, no passeio de cada dia, você sai apenas com pequenas quantias para curtir o rolê.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 157 [12] => 25 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 175 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence