Afinal, há uma ética para o spoiler?
cultura-filmes-livros-series
foto: iStock, Getty Images
Unplug > Inspire-se

Spoiler: por que levanta tanta polêmica?

Kaluan Bernardo em 16 de maio de 2016

O spoiler é discutido na internet, mas sua prática é muito mais antiga. Bem antes do Twitter, as bancas colocavam em suas vitrines revistas que contavam o final da novela, que iria ao ar semanas depois. Há quem tenha o fetiche de estragar as surpresas alheias, enquanto outros apenas querem saber, antes da hora, o que acontecerá. São curiosos, oras.

Mas, afinal, o que é o spoiler? Segundo a Wikipedia é “qualquer fragmento de uma fala, texto, imagem ou vídeo que se encarregue de fazer revelações de fatos importantes, ou mesmo, do próprio desfecho da trama de obras tais como filmes, séries, desenhos animados, animações e animes, conteúdo televisivo, livros e videogames em que, na maioria das vezes, prejudicam ou arruínam a apreciação de tais obras pela primeira vez”.

via GIPHY

Veja o exemplo da tradutora Kate Ferry: ela estava vendo Jogos Vorazes no cinema, quando seu cunhado, que já havia lido os livros, gritou, na sala cheia, o que aconteceria na cena seguinte.

A garota ficou irritada, mas conseguiu perdoar o estraga surpresas. Não foi o caso do jornalista Thiago Escobar, que sempre almoçava com seus colegas. Certo dia, disse que estava começando a assistir a série How to get away with murder, um drama policial cheio de suspense. Até que um engraçadinho foi lá e, gratuitamente, contou o final. “Comecei a xingar o cara ali mesmo, ele ficou rindo achando que eu estava brincando. Fui embora sem nem terminar o almoço. Nunca mais comi com o mesmo pessoal”, conta.

Pois é. Para muita gente, spoiler é coisa séria. Basta ver as redes sociais minutos após uma episódio bombástico de Game of Thrones. Mas há vários outros que não só não se incomodam com as revelações, como procuram por elas.

Há quem goste de spoiler?

Diferente da Kate e do Thiago, que ficaram muito irritados com as revelações, há até quem procure por elas. É o caso de Júlia Rocha, estudante Relações Internacionais. Para ela, o spoiler não limita sua capacidade de se divertir ou aproveitar uma série. Quando algum amigo sublinha um trecho de um filme, ele está colaborando com sua perspectiva sobre a obra. “O spoiler torna a experiência de assistir em algo menos individual e deixa mais coletivo”, defende.

E não estraga surpresas? Para o artista João Alves, não. “Nunca tive essa sensação de que perdi algo. É como um músico que, quando está ouvindo determinada melodia e, por intuição ou estudo, sabe qual será a nota seguinte. Apesar de antever, ele não perde a emoção. Muitas vezes eu até procuro o spoiler”, conta.

O jornalista Miguel Amado também procura ativamente o spoiler. Ele conta que, por vezes, procura as revelações quando a série está ruim e quer se adiantar para saber se, de fato, vale à pena continuar. “Assistir uma série é muito mais que falar ‘ui’ quando um dos mocinhos morrem”, brinca.

Leia também:
5 dicas para ler um livro por semana
Quiz: Você é viciado em séries?

O que a psicologia diz sobre spoilers?

Um dos estudos mais conhecidos sobre o tema foi publicado em 2011, na revista Psychological Science. Ele foi feito com 819 pessoas que tiveram que ler três livros. Parte deles recebeu spoilers em diferentes níveis e outra não sabiam de nada. A conclusão? Os que sabiam que aconteceria aproveitaram melhor.

“É possível que os spoilers melhorem a experiência aumentando a tensão”, teorizam os autores. Segundo eles, saber o que acontecerá faz os leitores prestarem atenção em mais detalhes e aproveitarem a leitura.

É claro que a pesquisa tem suas limitações. As pessoas leram os livros dentro de um ambiente controlado. É diferente de quando alguém está esperando por um filme ou episódio novo de uma série há muito tempo. Além disso, não é porque elas aproveitaram mais a obra que o spoiler não possa ter incomodado. Saber o que acontecerá no próximo episódio de Game of Thrones pode te deixar bravo, mas não necessariamente fazer você parar de gostar da série.

Em artigo à revista Atlantic, a jornalista Jennifer Richler dialoga com diversos psicólogos para teorizar por que o spoiler pode incomodar. O problema é que “eles nos lembram que uma história é só uma história. É difícil ser envolvido quando você já saberá o que irá acontecer — na vida real, você não tem esse conhecimento”, explica.

Independente do que descobrirmos sobre o assunto, é válido lembrar que, enquanto há quem goste ou não de saber o que acontecerá, vale a regra da empatia. Se você soltar uma revelação na internet, alguém poderá ficar incomodado? Se sim, vale evitar o desconforto. Mas também leve em consideração seu direito de comentar sobre o final do filme. Só faça isso com cuidado.

E você? Gosta ou não de spoilers? Tem uma história curiosa para compartilhar? Comente abaixo.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 25 [12] => 157 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 175 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence