Star Wars chega à Netflix; por onde começar a ver?
star wars
Foto: Istock/Getty Images
Unplug > Inspire-se

Star Wars chega à Netflix; por onde começar a ver?

Kaluan Bernardo em 3 de outubro de 2016

Em outubro os episódios de 1 a 6 de Star Wars chegaram à Netflix. Para os fãs de longa data, a notícia representa mais uma chance de passar finais de semana vendo a saga. Mas para quem passou os últimos anos em uma galáxia muito, muito distante, pode ser a oportunidade de, finalmente, assistir aos filmes.

Ei, relaxa. Fica entre eu e você. Ninguém aqui te julgará por nunca ter assistido uma das sagas mais famosas e importantes da cultura pop, um marco da ficção científica e ícone de uma geração. Afinal, você provavelmente já irá recompensar esse grave erro e assistir tudo no próximo final de semana, não é mesmo?

Bacana! Mas afinal, você sabe por onde começar? Nesse caso, a resposta não é tão óbvia. Seguir os números de um a seis é uma opção, mas não necessariamente a melhor. Entenda:

Por onde começar a assistir Star Wars e por quê?

A ordem ideal para assistir Star Wars é um dos maiores debates na comunidade geek. Ele dura anos e nunca se chegou a um consenso. Obviamente, não iremos bater o martelo, mas vamos ajudar a você entender o que está em jogo.

Star Wars começou pelo episódio 4, conhecido como “Uma Nova Esperança” (1977). Depois dele, veio o “Episódio 5: O Império Contra-Ataca” (1980) e o “Episódio 6: O Retorno de Jedi” (1983).

Foram 16 anos até que George Lucas, o criador da saga, conseguisse finalmente executar seu plano de contar a história que precedia os filmes originais. Assim, ele lançou “Episódio 1: A Ameaça Fantasma” (1999), “Episódio 2: Ataque dos Clones” (2002), e “Episódio 3: Vingança dos Sith” (2005).

Leia também:
Cinco filmes do cinema nacional para assistir online
As teorias de “Stranger Things”: como a ciência ajuda a explicar a série

Recentemente, em 2015, foi lançado o “Episódio 7: O Despertar da Força”. E ainda em 2016 teremos “Star Wars: Rogue One”. Mas sobre esses falamos depois. Nos próximos anos teremos mais filmes, como os episódios 8 e 9. Esses novos filmes não foram e não serão feitos sob a tutela de George Lucas, mas da Disney.

Qual ordem eu devo assistir Star Wars?

A ordem de lançamento dos filmes, portanto, foi 4, 5, 6, 1, 2, 3. Mas a ordem da narrativa é a numérica mesmo: 1, 2, 3, 4, 5 e 6.

Logo, a dúvida é: devemos assistir aos filmes pela ordem em que foram feitos ou a que a narrativa sugere? George Lucas, o criador do negócio todo, defende seguir a da narrativa. Ao site Vulture ele diz:

Comece pelo um. Essa é a forma de fazer direito:1, 2, 3, 4, 5 e 6. Essa é a forma que deveria ser feita. Não é porque demorou mais tempo para filmar que você não tem que assistir na ordem.

O problema é que a nova trilogia (1, 2 e 3) não é, digamos, uma unanimidade. Na verdade, o Episódio 1 é considerado, por muitos fãs, algo a ser esquecido. Um erro. Algo do Lado Negro da Força. George Lucas ignora isso.

Se você começar pelo primeiro, as chances de achar tudo muito chato e desistir dos planos de ver Star Wars é grande. Por outro lado, se você começar pela trilogia original para depois ver os eventos anteriores, terá recebido alguns spoilers. Mas duvido que você já não tenha visto os principais spoilers em algum lugar. Dizer que Darth Vader é pai de Luke Skywalker é quase como dizer que Romeu se suicida por causa de Julieta.

Há outros spoilers menores, é claro. Mas um colunista da revista Forbes fez uma interessante análise e calculou o coeficiente de revelações. A conclusão é que os episódios 4, 5 e 6 têm mais surpresas que os 1, 2 e 3. Logo, assistir primeiro a trilogia original para depois a nova, fará com que você se surpreenda mais com a narrativa.

Há uma outra possibilidade, bastante famosa, conhecida como “Ordem Machete”. A ideia é que você assista primeiro o episódio 4, depois o 5, volte para o 2, o 3, e, por fim, veja o 6. O primeiro você pode ignorar e fingir que nunca existiu.

A vantagem dessa ordem é que você começará pelos melhores. Quando chegar na revelação de que Darth Vader é pai de Luke Skywalker, poderá fazer um flashback e entender como ele se tornou o vilão. Depois, é só assistir ao último filme e encerrar a história. O problema é que esse flashback é meio longo, com dois filmes, durando seis horas.

Qual a conclusão então?

Se para você o importante é seguir a narrativa como ela foi pensada, realmente está interessado em assistir tudo, e vai ter paciência para passar pelos piores filmes primeiro, pode seguir a ordem narrativa (1, 2, 3, 4, 5 e 6).

Se você quer mesmo entender por que Star Wars conquistou os fãs, tentar se apaixonar pela saga e depois ver os novos filmes como um curioso, é melhor seguir pela ordem de lançamento (4, 5, 6, 1, 2 e 3).

Agora se o seu negócio é experimentar novas formas e tentar criar uma narrativa mais interessante, pode experimentar a ordem Machete (4, 5, 2, 3 e 6).

O importante é assistir. Depois conta pra gente o que achou.

E os novos filmes?

Nós não esquecemos de comentá-los. O “Episódio 7: O Despertar da Força” foi lançado em 2015 e o “Rogue One” chegará no final de 2016.

O 7 foi feito para conquistar uma nova geração de fãs de Star Wars. Logo, para assisti-lo e curti-lo, você não precisa ter assistido nenhum outro. É claro que é necessário ter uma noção sobre alguns conceitos básicos, como “A Força”, “Jedis” e “sabres de luz”. Para isso, há um bom guia dos amigos do Nexo.

Apesar de não ser obrigatório, realmente recomendo que você assista aos filmes anteriores antes de chegar no Episódio 7. Ele é cheio de referências aos outros filmes, principalmente ao 4. Você irá curtir muito mais a experiências se deixar ele por último.

Então pode pegar a pipoca, seu cobertor e que a Força esteja com você, jovem padawan.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 25 [12] => 157 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 175 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence