Fotógrafo Omar Robles fotografa bailarinos pelas ruas de Cuba
bailarinos12
Foto: Reprodução/Site OZR_Blog
Unplug > Interventores

Fotógrafo Omar Robles fotografa bailarinos pelas ruas de Cuba

Camila Luz em 19 de agosto de 2016

Com mais de 200 mil seguidores no Instagram, o fotógrafo Omar Robles é conhecido pelas fotos de bailarinos dançando em contraste com a paisagem urbana. Em uma viagem recente a Cuba, aproveitou para fotografar dançarinos pelas ruas do país, que tem o balé como tradição.

Em Cuba, os bailarinos recrutados pela companhia “Ballet Nacional de Cuba” ganham bastante dinheiro e desfrutam de uma popularidade reservada apenas para astros da música pop. O governo não só garante os fundos para a formação dos bailarinos, como subsidia ingresso para apresentações. O balé é como um tesouro nacional no país.

Não foi à toa que Omar Robles, cuja paixão é fotografar performances de bailarinos, quis conferir o balé cubano de perto. A própria cultura do país é um convite à sua arte. “Nós últimos dois anos tenho dedicado meu trabalho quase que exclusivamente a fotografar bailarinos dentro de áreas urbanas” escreveu, em seu blog.

“Cuba tem uma das melhores companhias de balé e por isso eu sonhava em visitar a ilha há muito tempo. Seus dançarinos são alguns dos melhores do mundo. Talvez seja porque o ritmo e o movimento correm em seu sangue afro-caribenho, mas o mais provável é devido à escola russa de formação que faz parte de sua herança”, completou.

Leia mais:
Dança fitness traz modalidades saudáveis e divertidas
Yogi popular no Instagram prova que não é preciso ser magra para fazer yoga

Omar passou algumas semanas no país. No post “En Cuba, se vive bailando” (“Em Cuba, se vive dançando”, na tradução para o português), conta que acabou fotografando um tipo diferente de dança. “Me vi entre o ritmo das bailarinas e a cadência dos cubanos nas ruas, equilibrando suas vidas com esforço para viver dia após dia. Fui capturado por essa dança”, explica.

Segundo o fotógrafo, a média de salário do cubano fica entre US$ 25 e US$ 40 por mês. Nas ruas, há pessoas vendendo baterias, cigarros e outros itens contrabandeados. “Assim como bailarinos, eles lutam como uma resiliência e elegância que nunca tinha visto antes”, revela.

Bailarinos têm a capacidade de dar a impressão de que seus movimentos foram feitos sem esforço, mesmo quando estão forçando seus corpos ao extremo. Para Omar, é essa graça e elegância que nos encanta. Ele identificou a mesma coisa nos cubanos.

“Eu percebi que, acima de qualquer outra razão, é exatamente por isso que bailarinos cubanos têm sido tão maravilhosos por tantas gerações. Resistência simplesmente está no seu sangue”, finaliza.

bailarinos11

Laura Tosar Foto: Reprodução/Site OZR_Blog

bailarinos5

Laura Tosar Foto: Reprodução/Site OZR_Blog

bailarinos4

Patricia Santamaria Foto: Reprodução/Site OZR_Blog

bailarinos9

Esteban Aguilar Foto: Reprodução/Site OZR_Blog

bailarinos8

Patricia Santamaria Foto: Reprodução/Site OZR_Blog

bailarinos3

Sadaise Arencibia Foto: Reprodução/Site OZR_Blog

bailarinos2

Daniela Fabelo and Daniela Cabrera Foto: Reprodução/Site OZR_Blog

bailarinos7

Sadaise Arencibia Foto: Reprodução/Site OZR_Blog

bailarinos6

Javier Rojas and Keyvin Martínez Foto: Reprodução/Site OZR_Blog

bailarinos1

Yanet Álvarez Foto: Reprodução/Site OZR_Blog

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 157 [12] => 25 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 172 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence